Ainda Segundo Bruno Da Silva Silvério

30 Apr 2019 02:56
Tags

Back to list of posts

<h1>Coment&aacute;rios E Fotos De Mascarados Que Assustam Nas Ruas Preocupam Moradores O Dia</h1>

<p>Not&iacute;cias falsas a todo o momento existiram. S&atilde;o um problema muito real,com result&acirc;ncias identicamente reais na pol&iacute;tica e no acirramento de ocorr&ecirc;ncias sociais. O epis&oacute;dio novo &eacute; a amplia&ccedil;&atilde;o do teu alcance e poder, a partir das ferramentas de propaga&ccedil;&atilde;o nas m&iacute;dias sociais. Hoje, as posts das m&iacute;dias sociais com hist&oacute;rias bastante lindas e pouco plaus&iacute;veis s&atilde;o o aspecto mais compreens&iacute;vel do fen&ocirc;meno “fake news''. O lado insuficiente vis&iacute;vel &eacute; o da verdadeira ind&uacute;stria que h&aacute; por tr&aacute;s das falsas not&iacute;cias e que alimenta um dos v&eacute;rtices do tri&acirc;ngulo essencial pro teu sucesso.</p>

[[image https://i0.wp.com/www.easymedia.in/wp-content/uploads/2018/01/Traditional-vs-Social-2.png&quot;/&gt;

<p>Sem qualquer um desses fatores, as fake news s&atilde;o incapazes de se esparramar e atingir o teu p&uacute;blico-alvo. Estas ferramentas e servi&ccedil;os est&atilde;o acess&iacute;veis em extenso abund&acirc;ncia, e s&atilde;o relativamente claro, na sua maioria. N&atilde;o s&atilde;o especificamente diferentes para cada campanha. Produtores Usam M&iacute;dias sociais Pra Aproxima&ccedil;&atilde;o Com Fregu&ecirc;ses -se quase a toda a hora na aquisi&ccedil;&atilde;o de seguidores/f&atilde;s, likes, repostas, coment&aacute;rios, videos. Nelson Monteiro, 24, Administrador Da Capinaremos , aparentemente mais complicados de serem detectados pelos pr&oacute;prios mecanismos de prote&ccedil;&atilde;o montados pelas m&iacute;dias sociais. Para apreender mais a respeito de este universo, pesquisadores da Trend Micro estudaram o com&eacute;rcio online pra dissemina&ccedil;&atilde;o das not&iacute;cias falsas e a manipula&ccedil;&atilde;o da avalia&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica em quatro mercados underground: chin&ecirc;s, russo, &aacute;rabe e ingl&ecirc;s.</p>

<p>As informa&ccedil;&otilde;es impressionam. Tudo, desde as promo&ccedil;&otilde;es em m&iacute;dia social, fabrica&ccedil;&atilde;o de coment&aacute;rios falsos, e at&eacute; mesmo manipula&ccedil;&atilde;o de vota&ccedil;&atilde;o online s&atilde;o comercializados a pre&ccedil;os razo&aacute;veis. At&eacute; mesmo a fabrica&ccedil;&atilde;o de um fundado ex&eacute;rcito de influenciadores por interm&eacute;dio de grandes programas de crowdsourcing (colabora&ccedil;&atilde;o coletiva). 2,seis mil um perfil incorreto pela rede social poder&aacute; facilmente obter trezentos 1 mil seguidores/m&ecirc;s.</p>

<p>1000, &eacute; poss&iacute;vel adquirir 4 1 mil coment&aacute;rios para montar uma ilus&atilde;o de import&acirc;ncia. 240, “contaminar” uma conta de Twitter com coment&aacute;rios falsos, revela o estudo “The Fake News Machine: How propagandists abuse the Web and manipulate the public”. Tr&ecirc;s para os primeiros mil visualiza&ccedil;&otilde;es. Para declarar a efetividade destas campanhas, a busca inclui in&uacute;meros estudos de caso que declaram como in&uacute;meros atores usariam ferramentas para publicar not&iacute;cias falsas pra seus pr&oacute;prios fins.</p>

<ul>

<li>Concentre-se em conte&uacute;do superior (para Web sites)</li>

<li>Geraldo Lu&iacute;s - Record Televis&atilde;o</li>

<li>Use aplicativos de intera&ccedil;&otilde;es autom&aacute;ticas no Instagram</li>

<li>01 de agosto de 2016</li>

<li>Formar autoridade no mercado em que atuo</li>

</ul>

<p>Trollar um jornalista e descredit&aacute;-lo, como por exemplo, pode ser bastante acess&iacute;vel. A partir de uma campanha de not&iacute;cias falsas, um grupo atacante poder&aacute;, no tempo de quatro semanas, difamar o jornalista utilizando uma variedade de servi&ccedil;os acess&iacute;veis nos mercados online. 20,quatro mil no mercado underground. 55 1000, suficientes pra lan&ccedil;ar m&atilde;o de todo o arsenal acess&iacute;vel, o tema - aparentemente leg&iacute;timo - poder&aacute; ser influenciado por abundantes leitores desavisados que espalham uma impress&atilde;o fragmentada e negativa da reputa&ccedil;&atilde;o do jornalista.</p>

<p>J&aacute; para conseguir motivar a popula&ccedil;&atilde;o pra um extenso protesto poder&aacute; ser Com Folha De R$ 1,8 Milh&atilde;o, Ponte Preta Se Reestrutura E Faz Frente Aos Grandes reais come&ccedil;ando um debate online a respeito uma charada controversa. Este discurso poder&aacute; ser impulsionado pra fazer circular toneladas de peda&ccedil;os de assunto err&ocirc;neo. E, afinal, poder&aacute; ser ajeitado um evento real, divulgado de um a outro lado dos meios mais habituais, para fazer o protesto obter o universo real com ares de genu&iacute;no.</p>

<p>Lembrou dos protestos dos &uacute;ltimos 2 anos no Brasil? Mas tentar influenciar qualquer coisa maior, como uma elei&ccedil;&atilde;o ou referendo, exige bem mais. Ganhe Dinheiro E Seguidores Reais Usando O Teu Instagram tenta esclarecer bem como a cadeia de a&ccedil;&otilde;es que podes ser estruturada e funcionar de maneira produtivo usando o “Ciclo de Avalia&ccedil;&atilde;o P&uacute;blica”. Cada &eacute;poca &eacute; simulada, pra no conclus&atilde;o, transmitir not&iacute;cias falsas online para a popula&ccedil;&atilde;o em massa. Esta infraestrutura &eacute; baseada no famoso Cyber Kill Chain da Lockheed Martin (pela figura abaixo), mas aplicado &agrave; opini&atilde;o p&uacute;blica.</p>

<p>E pra funcionar, leva em conta a meio ambiente de cada rede. No Twitter, a estrat&eacute;gia preferida &eacute; fazer com que a hist&oacute;ria parece ser espalhado por tantos usu&aacute;rios quanto poss&iacute;vel. Imediatamente no Facebook a estrat&eacute;gia &eacute; pilantrar o algoritmo, impulsionado por engajamento (postagens com alto n&uacute;mero de likes e a&ccedil;&otilde;es s&atilde;o mais propensos a aparecer nos feeds de not&iacute;cias).</p>

<p>Como repercuss&atilde;o, as not&iacute;cias falsas s&atilde;o ainda mais suscept&iacute;veis de serem concebidas pra serem amadas e compartilhadas. Hoje em dia as redes sociais e governos t&ecirc;m feito um gigantesco empenho para terminar com a estrutura de divulga&ccedil;&atilde;o de not&iacute;cias falsas. O levantamento apresenta as melhores pr&aacute;ticas sobre como a pessoas conseguem melhor detectar e reduzir o embate das not&iacute;cias falsas, tal como t&eacute;cnicas de observa&ccedil;&atilde;o aplicadas pela Trend Micro para sobressair tais campanhas de manipula&ccedil;&atilde;o nas redes sociais.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License